(51) 3211.0879
(51) 98065.4000

Medidas  para buscar soluções referentes ao endividamento do setor e fomento às exportações do arroz foram as principais demandas que a cadeia orizícola irá reforçar junto ao Ministério da Agricultura. Os assuntos foram discutidos durante a reunião da Câmara Setorial do Arroz nesta quarta-feira, dia 12 de fevereiro, na 30ª Abertura Oficial da Colheita do Arroz. O evento está sendo realizado na Estação Experimental Terras Baixas da Embrapa Clima Temperado, em Capão do Leão (RS).  

O encontro contou com a presença de produtores, indústrias e representantes do governo federal. De acordo com o presidente da Câmara Setorial do Arroz, Daire Coutinho, um dos principais pontos de debate do órgão é resolver o passivo do endividamento dos produtores de arroz. “Em relação ao setor produtivo, a cadeia, a câmara e as entidades vêm numa luta para solucionar este problema. Nossos parlamentares também estão trabalhando para que isso aconteça. Acreditamos que as coisas estão caminhando em um sentido de buscar uma solução para este produtor”, observa.

Uma das possibilidades, conforme Coutinho, é a ampliação do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) para enquadramento dos produtores de arroz, que já recebeu uma sinalização positiva do Ministério da Economia. “O Pronaf tem uma legislação diferente, um acesso diferente. Isto vai fazer que, com o aumento dos limites do Pronaf, tenhamos produtores que poderão migrar para isto com um bom número  conseguindo um juro menor e melhor condição de financiamento”, afirma.

As exportações também foram assunto. Uma das medidas, segundo o presidente da Câmara Setorial do Arroz, é buscar a renovação das cotas comerciais com o México e abrir novos acordos sanitários com outros países com potencial consumo do grão. “É uma surpresa os números de exportações deste ano, e isso culmina com uma atenção da ministra Tereza Cristina com o setor. Conseguimos agilizar negociações internacionais onde se colocam obstáculos que fazem com que demore um pouco mais”, salienta.

A 30ª Abertura Oficial da Colheita ocorre até sexta-feira, dia 14 de fevereiro, na Estação Experimental Terras Baixas da Embrapa Clima Temperado, em Capão do Leão, na região de Pelotas, com o tema “Intensificação para Sustentabilidade”. Trata-se de uma realização da Federação das Associações de Arrozeiros do Rio Grande do Sul (Federarroz) com correalização da Embrapa e patrocínio Premium do Irga.